3 de outubro de 2011

Quando buscamos a Deus

Ó DEUS, tu és o meu Deus, de madrugada te buscarei; a minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito em uma terra seca e cansada, onde não há água; 
(Salmos 63.1)

Nossa alma anseia pela presença de Deus. O nosso frágil corpo necessita de uma fonte de onde não cessam as águas que purificam, de onde procedem o renovo constante, que traz vida e vida em abundância.

Nossas vidas devem ser de uma constante dependência de Deus. Precisamos ter sede de busca-lo, devemos render graças ao nosso soberano por tudo quanto Ele nos tem feito, pois Ele é o que sempre tem estado presente ao nosso lado, nos aconselhando e nos firmando os passos.

Certamente que em todo tempo não temos vivido somente na alegria, sorrindo constantemente, mas também somos surpreendidos pelas tribulações. As mesmas não tem outro propósito a não ser a glorificação do nome do Senhor. Deus é aquele que mesmo nas horas difíceis, faz existir aquilo que não contemplamos com os nossos olhos, ainda limitados, mas os olhos da fé logo que tem toda a trava arrancada, podem enxergar a restauração a caminho.

A partir do momento que buscarmos pra valer uma comunhão real com o nosso Pai, veremos fluir naturalmente tudo que Ele tem para nós, sabendo que o mais importante de nossas vidas é te-lo como protetor e fiel ajudador.

Alex Salustino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!