3 de outubro de 2011

Quando só recebemos ingratidão

Sabe aquelas vezes em que você fez algo que imaginaria que poderia arrancar um sorriso de alguém? Não sei, talvez algum familiar seu, namorado (a), algum vizinho ou até mesmo alguém na rua!

Mais e se de repente você até tentou fazer isso, mas tendo feito, o que você esperava se frustrou! Puxa! É realmente de partir o coração não é? Damos amor, carinho, compreensão e uma série de mais coisas aqueles a quem amamos, mas nem sempre recebemos também da mesma forma!

Certamente muitos de nós, vivemos relutando quanto a esse problema tão sério. Isso porque não conseguimos entender o motivo da ingratidão no coração das pessoas e até mesmo no nosso.

Não sei, talvez no nosso passado tenhamos sido ingratos, talvez não com outras pessoas, mas com as que atualmente estão ao nosso redor. Muitas vezes dizemos: Como pode ser? No passado eu pratiquei isso, mas me arrependi. Concordo totalmente, porém devemos lembrar que em algumas muitas situações, temos de colher resultados um pouco dolorosos de nossos erros, porém se não o praticamos, podemos estar realmente sendo trabalhados por Deus em alguma área de nossas vidas e essa área se chama: dá mesmo sem receber!

Vai dizer que é fácil para a nossa carne aceitar o fato de que fizemos algo por alguém e esperamos obrigado e estar pessoas simplesmente não disse nada, nem sequer um aperto de mão, um beijo meio que frio, enfim, sensação de ingratidão profunda.

Mais eis o momento importante: Amarmos mesmo recebendo negatividade das pessoas, mesmo que sintamos vontade chorar, mesmo que estejamos angustiados, passando por adversidades tremendas. Imagine você sentindo dor e alguém que você ama também está sentindo algo e ao invés de você pensar em si próprio, você cede aquele remédio ao outro, que maravilha querido! Realmente eu posso acreditar que uma atitude assim não é simplesmente algo superficial e sim uma demonstração de real amor!

Alex Salustino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!