30 de janeiro de 2012

Orações desmotivadas


Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á. E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra? E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem? Mateus 7.7-11

Nós temos sonhos, temos perspectivas, queremos alcançar determinadas metas, porém oramos e nada acontece, a partir daí, chegam as frustrações e o que antes era uma posição firme, cede espaço a um relaxamento do compromisso e necessidade de orar.

Lembro que certa vez assisti um vídeo em que Paul Washer disse que em muitos casos não alcançamos determinados objetivos, porque não perseveramos em oração. E isso é falado dentro da própria igreja, os pastores (na sua grande maioria), tem exortado o povo de Deus estarem envolvidos nessa prática, salientando que não deve ser em função de bençãos e milagres, mas em um aprofundamento da comunhão com Deus, primordialmente. Nós desejamos a facilidade, queremos nos justificar diante de Deus, dizendo: Deus conhece o meu coração, ele já sabe do que necessito! Você está totalmente certo, mas quer obter êxito sem dobrar os joelhos? Sem dedicar tempo em oração? Leia os seguintes versículos:

7 Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. 8  Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á.

Esse é um incentivo a orar. A epígrafe do texto na minha Bíblia diz: Jesus incita a orar. Nós deveríamos observar melhor o quanto temos orado e pelo que temos orado. Nos motivamos em função de que e para que? Deixo claro que o primordial das nossas orações é que elas sejam ligadas ao que Deus deseja para nós. Podemos pedir o que almejamos? Claro, desde que esteja no coração de Deus. Mesmo que não alcancemos algo que tanto projetamos, teremos a certeza de que tentamos e que aprendemos o que é a oração perseverante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!