2 de fevereiro de 2012

Como toco pra Deus

Um ministério que considero extremamente importante e maravilhoso dentro da igreja é o louvor, embora não o considere primordial, visto que não é só de canções que o povo vive, mas acima de tudo, da palavra de Deus.

Mais saliento a importância desta grande tarefa concedida por Deus. Quem diria que um dia eu seria chamado para atuar em tal área! Quando mais jovem, ainda não alcançado pelo Senhor, eu tinha um desejo tremendo de tocar bateria, vivia batendo com as canetas em tudo quanto podia obter uma sonoridade, mas e qual era a dificuldade pra tocar bateria? Eis aí: a falta de condições para adquirir uma!

Passado o tempo, começo a me conformar com a realidade da economia do meu lar, mas começo a me afeiçoar ao violão. Vendo um vizinho adquirir o seu, não tive inveja, mas me senti atraído pelo instrumento. Era um som sem igual pra mim, coisa que eu nunca tinha visto, nem tampouco ouvido. Depois disso eu me firmei na decisão de querer aprender a tocar violão. Com isso comecei a insistir diante dos meus pais lhes pedindo que me comprassem um violão. Mais a frente o meu pai conseguiu um bem velhinho pra mim, meio surrado, mas que deu pra ser aproveitado e com o qual eu pude iniciar os primeiros acordes. Resumindo um pouco mais a história, adquiri outro violão, modelo popular, um giannini, série estudo e já fazem pelo menos cerca de uns dez anos que eu toco violão. A pelo menos quatro ou cinco anos, fui chamado pelo Senhor para atuar no ministério de louvor da V Igreja Congregacional em João Pessoa. Sou um músico experiente? Não, não me considero, mas o que tenho, com isso quero louvar a Deus, porém entendo que também devo e preciso me capacitar para faze-lo da melhor forma possível.

Como toco pra Deus?

Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo. Salmos 33.3

Eu compreendo que um pastor quando é chamado por Deus para a realização da sua vontade, passa por todo um processo de aperfeiçoamento, não é nada feito de qualquer maneira. Ele depende da aprovação da igreja antes para poder cursar um seminário e após toda uma etapa de estudos, seguirá como pastor. Da mesma forma entendo que é assim para com aquele que ministra louvores. Vejo uma importância tremenda de que as igrejas e seus líderes estejam a observar os talentos que surgem na igreja, não com o foco nisso, não mesmo, mas após observarem primeiramente a importância daquela vida para Deus, vejam no que ele demonstra aptidão, com isso é importante que a pessoa, se demonstrar interesse pelo louvor, passe um tempo em observação, para que ela possa estar ali envolvida aprendendo um pouco mais com os que já estão a frente do ministério.

Durante esse tempo em que estou ali no ministério na igreja, passei por algumas dificuldades. Eu era adolescente na época em que adentrei ao ministério e ainda engatinhava no violão, apesar de já saber uma posições rápidas das notas, mas tinha horas que errava um pouco e o nervosismo me maltratava. Mais não para por aí. Eu demorei um pouco para compreender o que realmente é louvar a Deus. Após experiências com Deus, comecei a entender que precisava melhorar na maneira de tocar, precisava estudar técnicas, precisava me dedicar a tocar no tempo certo e fazer um som de qualidade. É fundamental que aquele que deseja cantar e tocar, se aperfeiçoe, mas que principalmente viva do evangelho, pois na canção, existem palavras que exaltam ao Senhor, palavras que declaram e dedicam amor a Deus e então, se cantamos e tocamos ali na frente de toda igreja e não vivemos o que está contido naquele louvor, imagine que vida com Deus nós demonstramos ter?

Aprendi o seguinte: Eu particularmente gosto muito do estilo heavy metal, pode até ser considerado um som brutal, como alguns chamam por aí, guitarras nervosas, distorções bem pesadas, aquelas coisas (risos), mas eu também passei a entender que na igreja não prevalece o que eu gosto, mas o que primordialmente agrada ao Senhor e que também promove a edificação de toda a igreja. Eu não gosto de bagunça que se diz música, mas ponho sim uma distorção na guitarra pra louvar ao Senhor na igreja, porque não? Isso não é errado, porém convém ter ordem e decência em todas as coisas.

Não sou um músico profissional, tenho o desejo de me aperfeiçoar, porém o que tenho, o que possuo, o que o Senhor me concedeu, com isso quero lhe oferecer (mesmo não podendo assimilar aos teus feitos para comigo) o mais perfeito louvor, com amor, com respeito e com dedicação.

2 comentários:

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!