2 de fevereiro de 2012

Qual o pecado que Deus não possa perdoar?


Vinde então, e argüi-me, diz o SENHOR: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã. Isaías 1.18

Não sei se você já teve aquela sensação de que algo que fez e que sabe que desagradou a Deus, te condena de tal forma que parece que mesmo Deus perdoando, o sabor amargo (figuradamente falando) da culpa, ainda permanece no coração. Isso é o resultado do pecado. Sempre que pecamos, falhamos no que diz respeito a prosseguir buscando a santidade a Deus. É como numa caminhada a determinado percurso que fazemos, desejamos ir em frente porque sabemos que lá na frente chegaremos a algum lugar e é claro, queremos chegar até o fim. Da mesma forma é na busca a Deus. Estamos sujeitos a diversos oferecimentos na nossa caminhada, assim como na caminhada física, onde de repente podem haver pedras no caminho, que podem ser considerados obstáculos, assim também ocorre no âmbito espiritual.

Pecar dói muito! Você está lá, dedicando-se a buscar a Deus, todo feliz e de repente, vem determinada situação em que você falha e então parece que tudo veio por água abaixo. Sua decepção não se nega, ainda que possa negar para outros, mas a si mesmo, não se pode esconder. Mais e então, quando cair o que você deve fazer? Os nossos problemas são vários, a exemplo do seguinte: Nós cometemos uma série de erros, em alguns casos, nos arrependemos e abandonamos as práticas, mas damos crédito ao acusador (o diabo) e o sentimento de culpa parece ganhar proporção nos nossos corações e então passamos a duvidar do perdão de Deus. Outro problema também não fica atrás de ser considerado triste. Houve a prática do pecado, houve o choro logo em seguida, houve o entendimento de que desagradou a Deus, mas logo em seguida, passado algum tempo, novamente retorna-se a se deliciar no mesmo erro. Então o que se espera de Deus? Que ele tolere tudo quanto fazemos? Nesse caso, verdadeiramente nós necessitamos de arrependimento, que é algo muito sério e de maior compromisso. Quando me arrependo, verdadeiramente, me dedico a abandonar, mesmo que gerando uma agonia no meu coração, tudo quanto não agrada a Deus e que sei que também não gera nenhum fruto de paz dentro de mim.

Talvez você seja um estuprador, um traficante de drogas, uma prostituta, um adultero, um assassino, um idolatra, um altivo de coração que só deseja sentir-se superior aos que te cercam, em fim, você sente e sabe que pecou. Ainda mais, talvez você seja um amado irmão que está envolvido com a masturbação e que não consegue parar e isso te atormenta até a alma! Quantos de vós não tem chorado e sentido-se sufocados pela tristeza de pecar?

Então façam o seguinte: Vão encontrar-se com aquele que em certo momento, estava assentado num determinado local e de repente, lhe trouxeram uma mulher (prostituta). Talvez você diga: Ele a recebeu? Ouça o restante da história! Então todos os que lha traziam, achavam-se merecedores de apedreja-la e disseram a este: Esta mulher foi pega em adultério, merece ser apedrejada! Eles mesmos queriam ensinar a quem ensina. Logo, o compassivo e misericordioso disse: Aquele que não tem pecados, atire a primeira pedra! Pergunte-me quantas pedras lançaram sobre a mulher (prostituta)? Nenhuma pedra sequer meus queridos! Sabe quem é esse que disse palavras como estas a essa multidão furiosa? JESUS CRISTO! (Texto: João 8.3-11)

Porém Jesus também a advertiu após perguntar acerca dos que a acusavam. Ele disse que ela não pecasse mais. E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais. (João 8.11) Pode ser o pecado que você considere mais monstruoso, mas se verdadeiramente queres abandona-lo por amor ao Senhor e queres verdadeiramente viver para ele em dedicação total, lembre que todo pecado é pecado e que não há distinção entre eles, porém, Deus, o Senhor poderoso é quem apaga as nossas transgressões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!