25 de março de 2012

Dízimos e ofertas


Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. Malaquias 3.10

Primeiramente deixo bem claro que nem mesmo no momento de encontrar uma imagem para iniciar a postagem, consigo achar, de fato, uma digna de aprovação, visto que muitas tratam o dízimo como algo banal e desnecessário, visto que existem tantos problemas que são resultados do mau uso do que é ordenado pelo Senhor.

É triste ver como as pessoas pervertem a palavra de Deus, de um simples versículo resultam muitas maldades, não que a palavra induza a isso, mas quem se utiliza dela de forma errônea. Em Nome de Jesus estão realizando coisas e mais coisas que não dizem respeito ao real conteúdo bíblico. Em Nome de Jesus uma série de artefatos são consagrados, visando prosperidade financeira e é claro que muitos tem sido enganados. Muitos já estão fartos da mesma história de sempre, em ver muitas igrejas se utilizando dos dízimos e ofertas para adquirirem bens e declararem uma receita muito bem sucedida, depositada nos bancos por aí a fora.

Porém àqueles que criticam ferrenhamente o fato do crente dizimar e ofertar a casa de Deus, começa já por aqui: ordenança do Senhor, como já é expressado no início do versículo 10 do capítulo 3 de Malaquias. O dízimo é considerado 10% do valor da renda de um servo do Senhor. Um problema muito sério é que muitos de nós contamos o dízimo como fazendo parte do nosso salário e então, no momento da entrega do que pertence a manutenção da obra de Deus, o peso no coração retrai o dízimo e aquilo parece um fardo, quando o Senhor já deu a ordem e disse que é para que haja mantimento na minha casa, (Malaquias 3.10). Quanto aos que retraem o valor do dízimo, eis o que o Senhor fala acerca disso: 

Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação. (Malaquias 8, 9). Sempre que não dizimamos a casa do Senhor, estamos lhe roubando, isso não é história de pastor, porque é o que muitos tem dito: O pastor só anda de carro novo, só tem belas roupas, ternos, gravatas e sapatos que o dinheiro quase não pode pagar. Então quer dizer que o pastor tem de andar a pé, com uma calça rasgada para que assim demonstre que é servo do Senhor? As pessoas nem sempre visando o outro lado da questão: O pastor também pode ter um emprego, sua esposa pode ser empregada e ganhar uma condição financeira razoável, o que lhe permite desfrutar do que qualquer ser humano pode desfrutar, financeiramente falando. Compreenda também que o carro do pastor muitas vezes é utilizado para levar o irmãozinho até o hospital quando o mesmo necessita e não somente o irmão da igreja, mas também muitos outros que estão fora da igreja.

Ofertar é um ato que está ligado ao dízimo. Ela também é necessária para o mantimento da obra do Senhor, serve para tudo que se imaginar na igreja. Ela também deve ser deixada na casa de Deus com o mesmo propósito do dízimo: de coração grato ao Senhor e também como ordenança.

Quando dizimamos e ofertamos de coração grato, para a Glória de Deus, com vistas a auxiliar a igreja no seu crescimento em todos os sentidos, ocorre o seguinte:

e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos. (Malaquias 3.10b, 11). Não temos visto o quanto de coisas grandiosas Deus tem feito sobre as nossas vidas. Deus tem repreendido enfermidades, para que não tenhamos de nos entupir de remédios e muitas outras coisas mais. Isso se dá quando dizimamos com o coração dedicado ao mantimento da obra de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!