2 de abril de 2012

No bosque tenebroso


Senhor! Como tem sido doloroso caminhar por entre as densas nuvens do desânimo, da angústia que oprime o meu peito, que faz gemer o meu coração e consequentemente todo o meu ser. Senhor! Reconheço que os meus pecados são algo que entre mim e ti, promovem a separação, o distanciamento, envergonho-me de entristecer-te o coração. Ou vivo para te servir ou não vivo. Não anseio ter prazer em nada, nem tampouco em ninguém a não ser a tua presença.

Os momentos em que caminhamos no bosque tenebroso, pode até ser em alguma ocasião onde estamos carregando conosco uma falha que desagrada profundamente a Deus e consequentemente resulta para nós em tristeza e dor, mas esse pode ser o momento em que estamos sendo apertados na carne para que estejamos prudentes diante de Deus. As vezes não nos damos conta disso, sofremos e nos entregamos quase que completamente a circunstância e nos focamos mais em nossos problemas do que na grandeza do Senhor que por meio do próprio sofrimento nosso, visa o nosso aperfeiçoamento para o seu chamado.

As situações nem sempre são as que esperamos, vivemos talvez com o desejo de somente receber o que nos apraz, o que nos satisfaz e não consideramos como Jó: Acaso receberíamos somente o bem de Deus e não o mal? Isso não quer dizer que Deus seja maldoso, que seja contrário a sua misericórdia, mas por ser misericordioso, Ele permite que também venhamos a gemer, pois o Pai repreende àqueles a quem ama, por isso: Sê zeloso e arrepende-te!

Que Deus tenha misericórdia das nossas vidas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!