13 de novembro de 2012

A rota de Deus ou a nossa


Texto base 1 Reis 13

As vezes pensamos que estamos procedendo corretamente na nossa caminhada. Parece que tudo que nos está exposto a vista é aprazível, é bom para nos satisfazer, mas é justamente aí que está o perigo, pois nem tudo o que reluz é ouro. Será que nós não temos refletido que os planos de Deus são e sempre serão melhores que os nossos?

Os pensamentos de Deus são sublimes, mas os nossos..., estes são inferiores demais.

Deus levanta um profeta (homem de Deus) no texto citado acima, profeta este que iria até Jeroboão (rei de Israel) falar-lhe sobre acontecimentos futuros, que não seriam coisas boas. O Senhor mostrou a autoridade do seu profeta por meio de um sinal sobre Jeroboão:

1 Reis 13.4 Tendo o rei ouvido as palavras do homem de Deus, que clamara contra o altar de Betel, Jeroboão estendeu a mão de sobre o altar, dizendo: Prendei-o! Mas a mão que estendera contra o homem de Deus secou, e não a podia recolher. 6 Então, disse o rei ao homem de Deus: Implora o favor do SENHOR, teu Deus, e ora por mim, para que eu possa recolher a mão. Então, o homem de Deus implorou o favor do SENHOR, e a mão do rei se lhe recolheu e ficou como dantes.

O profeta, se recusou aceitar a proposta do rei, quando este lhe convidou para ir até a sua casa. (Cf. Vs. 7-9)

Observe que nesse momento o profeta estava firmado na ordem do Senhor, pois se retrocedesse, poria tudo abaixo.

E as ordens que o Senhor nos tem dado, como as temos executado (se as executamos)? Quando o Senhor ordena e o homem retrocede, no que diz respeito a desistência do propósito de Deus, ele peca e grande é o resultado doloroso de decisões erradas e irrefletidas, pois muitas vezes nos consideramos sábios aos nossos próprios olhos e ditamos regras, nos constituímos senhores de nós mesmos, andando errantes sem discernir o certo do errado.

Mais tarde, certo profeta velho de Betel seria um instrumento nas mãos do Senhor para repreender a desobediência daquele que falhou e preferiu retroceder. (Cf. vs. 11-26)

O profeta vindo de Judá (homem de Deus), novamente foi convidado a retornar pelo caminho pelo qual viera (o que não poderia fazer, cf. vs. 9, 16-17). O profeta velho mentiu e o levou para a sua casa para que assim comesse e bebesse. Interessante é ver que este profeta mentiroso (o velho) foi um instrumento usado por Deus para repreender e decretar punição ao profeta rebelde. Talvez nos perguntemos: Mas se o profeta (homem de Deus) retrocedesse quanto a ordem de Deus, não viria a prejudicar todo o propósito pelo qual ele viera da parte de Deus? E então a resposta é que: não há como frustrar os propósitos de Deus, em momento algum, seja por quem for, qualquer situação, os planos Dele não podem ser frustrados, Ele dizendo inevitavelmente tem de se cumprir, da maneira que for.

As consequências foram drásticas sobre o profeta de Judá (cf. vs. 20-25), afinal não seria enterrado junto aos seus pais, o que era uma tradição israelita; e também seria atacado por um leão.

Ouvindo-o o profeta que o fizera voltar do caminho, disse: É o homem de Deus, que foi rebelde à palavra do SENHOR; por isso, o SENHOR o entregou ao leão, que o despedaçou e matou, segundo a palavra que o SENHOR lhe tinha dito. (Vs. 26)

Essa foi a resposta referente ao homem de Deus, que foi rebelde à palavra do SENHOR;.

Devemos ter cuidado para não querermos traçar os nossos próprios caminhos. Nossa rota, muitas vezes pode entristecer o coração de Deus e nos levar a desobediência e a prejuízos em vários âmbitos de nossas vidas. Não sejamos sábios aos nossos próprios olhos, mas digamos: guia os meus passos Senhor. Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!