25 de dezembro de 2012

A carência de um Avivamento


Texto base: Joel 2.28-32

Infelizmente não se pensa em Avivamento como nos tempos de outrora. Afinal, o que é Avivamento? Talvez na mente de muitas pessoas o Avivamento seja algo que ocorre quando alguém praticamente sobe pelas paredes, rasteja como uma serpente pelo chão, bate o pé por diversas vezes no chão e etc. Lembrando que elas muitas vezes dizem que tudo isso é em nome do Espírito Santo de Deus.

Mas Avivamento não é isso. Isso pode ser nomeado como movimento ou até mesmo bagunça. Embora saibamos que as manifestações do Espírito Santo se deem de diferentes maneiras na vida de cada pessoa, devemos compreender também que o Espírito Santo age de maneira correta e não de forma indecente. Portanto se utilizar do nome do Espírito para dizer que Ele é responsável pelas encenações estranhas, isso é feri-lo.

28 E acontecerá, depois, que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão, e vossos jovens terão visões; 29 até sobre os servos e sobre as servas derramarei o meu Espírito naqueles dias.

Palavra de Deus totalmente indiscutível. Isso se daria no momento posterior ao exílio, durante a restauração. Sabemos que existem profetas do Senhor, homens e mulheres que possuem compromisso autêntico com Ele, que na sua lei meditam de dia e de noite e não cessam de clamar ao Senhor pela sua vida e pelas outras almas ao seu redor. Não se devem desprezar as profecias, porém nem sempre são verdadeiras, mas sim: profetadas. Esses são falsos profetas, os quais não tem nada a ver com Deus.

Atos 2.1 Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; 2 de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. 3 E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles. 4 Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.

Vemos então o derramamento do Espírito Santo sobre a vida dos que ali estavam. Ali os apóstolos falaram em outras línguas e passaram a proclamar o evangelho de Cristo aos judeus de todas as partes do mundo que estavam ali. Esse poder do Espírito é fundamental para todos aqueles que são chamados pelo Senhor Jesus Cristo. Muitos homens de Deus já afirmaram que sem o poder do Espírito não há como ganhar almas para Cristo. Isso é verdadeiro, pois há uma grande diferença entre ganhar almas pela eloquência humana e pelo poder do Espírito. Talvez um dos grandes problemas da evangelização atual é a de querer que milhares e milhares de vidas sejam transformadas, mas o evangelista não se apercebe que está sem amor para com as almas ao seu redor, ele não chora por elas, não batalha em oração, não conhece o que é suplicar de joelhos diante dos pés de Deus por almas, não para pra pensar que se continuar agindo dessa forma, apenas contabilizará números e não almas que realmente querem humilhar-se perante os pés de Cristo, realmente sabendo que são pecadores e que precisam do seu lavar regenerador. No versículo 4 vemos: Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem. Mais uma vez vemos que o Espírito Santo é quem faz como lhe apraz fazer e não o faz de qualquer maneira.

"Quantos cristãos professos estão vivendo a vida de Cristo diante dos homens? Quão parecidos com o mundo os cristãos estão se tornando! Quão pouca oposição sobre o crente! Onde estão as perseguições lançadas contra a igreja primitiva? Como é fácil ser cristão hoje!" (SMITH, 2009, p. 21)

"Se contássemos com o Espírito para selar o nosso ministério com poder, isso significaria que pouco valor daríamos ao talento humano. Os homens podem ser pobres e sem formação acadêmica, suas palavras hesitantes e gramaticalmente erradas; se nelas, porém, o poder do Espírito estiver soprando, o evangelista mais humilde será mais bem-sucedido do que o mais erudito dos teólogos, ou o mais eloquente dos pregadores.

É o extraordinário poder de Deus, não os talentos humanos, que proporciona a vitória. É da unção espiritual extraordinária que precisamos, não de poderes mentais extraordinários. O poder intelectual pode encher um templo, mas o poder espiritual preenche o vazio da alma angustiada. O poder intelectual pode atrair numerosa congregação, mas somente o poder espiritual pode salvar almas. Precisamos de poder espiritual (Charles H. Spurgeon)." (SMITH, 2009, p. 65)

As palavras acima citadas também mostram como o cristianismo anda na atualidade e observemos que estes homens falaram há anos atrás, mas o que eles disseram ecoa aos dias de hoje e está muito presente. Ser cristão atualmente parece algo muito simples, algo superficial, sem nenhuma forma de compromisso. Muitos estão preocupados nos poderes do intelecto, mas não anseiam por nada que venha do Espírito.

O pecado é um grande problema no que diz respeito a andar em Espírito, a se revestir do poder que vem do Espírito. Não há como dizermos que temos comunhão com o Senhor se não estivermos andando conforme a sua Palavra, se não estivermos revestidos do poder de Deus.

Josué 7.10 Então, disse o SENHOR a Josué: Levanta-te! Por que estás prostrado assim sobre o rosto? 11 Israel pecou, e violaram a minha aliança, aquilo que eu lhes ordenara, pois tomaram das coisas condenadas, e furtaram, e dissimularam, e até debaixo da sua bagagem o puseram. 12 Pelo que os filhos de Israel não puderam resistir aos seus inimigos; viraram as costas diante deles, porquanto Israel se fizera condenado; já não serei convosco, se não eliminardes do vosso meio a coisa roubada.

Israel até estava andando corretamente, porém acabou tropeçando nesse ponto. Um dos homens do povo (Acã) havia cometido o erro e dessa maneira, a nação acabou caindo diante do inimigo. Aqueles que estão em Cristo tem de frutificar para o louvor da sua Glória. A cada dia devemos mortificar o pecado e devemos por em ação as obras do Espírito, andarmos na luz como Cristo que está na luz. Possuímos um corpo que precisa se revestir da incorruptibilidade, mas isso será no grande dia da vinda do Senhor Jesus Cristo e até lá, devemos lutar as batalhas contra a carne confiando no braço poderoso do nosso Deus.

Para que sejamos avivados pelo Espírito Santo, precisamos aprender a nos arrepender de maneira genuína: se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra. 2 Crônicas 7.14

Precisamos abandonar tudo aquilo que tem nos afastado de Deus. Todo o entulho que há dentro dos nossos corações precisa ser dissipado. Precisamos orar mais, ler mais as Sagradas Escrituras, clamar ao Senhor pelo derramamento do Espírito Santo e do seu poder sobre nós para que tenhamos um coração que ame e que vá em busca de almas que infelizmente estão caminhando a passos curtíssimos do inferno. Clamemos que Ele nos perdoe pela nossa omissão quanto a nossa responsabilidade em obedecer-lhe e anunciar o evangelho.

Que o Senhor tenha misericórdia das nossas vidas em o Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

Referências

Bíblia de Estudo de Genebra. 2. ed. Barueri, SP: Sociedade Bíblia do Brasil; São Paulo: Cultura Cristã, 2009.
1984p.; 24cm.

Paixão pelas Almas / Oswald Smith; [tradução João Batista]. - 2. ed. - São Paulo : Editora Vida, 2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!