23 de abril de 2013

Louvai, louvai ao SENHOR


Louvai ao SENHOR, vós todos os gentios, louvai-o, todos os povos. Porque mui grande é a sua misericórdia para conosco, e a fidelidade do SENHOR subsiste para sempre. Aleluia! Salmo 117

Esse salmo é pequeno, composto por apenas dois versículos, mas dele podemos tirar grandes lições. Antes, a salvação estava mais diretamente ligada aos judeus, a Israel. Isso está muito ligado ao antigo testamento, mas no antigo testamento também vemos a promessa da vinda do Senhor Jesus Cristo que estenderia a salvação, expandindo-a assim também aos gentios.

Os gentios, chamados pelo Senhor também passam a desfrutar da salvação, muito diretamente ligada ao povo de Israel. No novo testamento, gentios são chamados ao arrependimento, outras pessoas, não pertencentes a Israel, também recebiam a Palavra de Deus e tendo-a ouvido, tinham os seus corações tocados pela santa mensagem poderosa e eficaz do Senhor Jesus e rendiam-se aos seus pés. Isso também ocorre na atualidade. Os chamados por Jesus, estes sendo gentios, passam a ser restaurados, transformados pela sua gloriosa ação, passando por uma lavagem interior, no que diz respeito a remoção de toda a imundícia que antes era barreira para que o homem se humilhasse aos pés de Cristo e reconhecesse a sua miséria espiritual.

Vemos então, que há uma extensão quanto ao louvor a Deus. Todos os povos devem louva-lo, devem adora-lo, porque somente Ele é digno de receber adoração, louvor, honra, Glória e muito mais. Vemos também as misericórdias de um Deus grande, infinitamente bom, soberano e cheio de graça. Deus também é justo, o que muitas pessoas chegam a ignorar, porque acreditam que podem permanecer na impiedade e desejarem andar em sua presença ao mesmo tempo e como não é por aí, Deus não inocenta o culpado, apesar de ser misericordioso, porque o que o homem semear, ele ceifará. Mas observando-nos, em muitos momentos temos feito tantas coisas erradas, tropeçado aqui, tropeçado ali e chegamos a pensar (se de fato reconhecemos nossos erros): quão falho tenho sido, tenho abusado da misericórdia de Deus! Mas vale ressaltar que passaremos sim pelas consequências dos nossos atos, não há dúvidas e nem devem haver, mas se realmente estamos firmados Nele (em Deus), levantaremos pela sua misericórdia e buscaremos não mais cair nos mesmos erros de outrora, mas sim, andar na retidão, observando os seus estatutos, seus mandamentos que conduzem a um caminho de delícias perpetuamente.

A fidelidade de Deus é única, exclusiva, Ele permanece sempre fiel, primordialmente a si mesmo, as suas promessas, para com os seus desígnios, mas também para com aqueles que o buscam com todas as suas forças, com o seu coração. Enquanto é tempo, reconheçamos ao Senhor acima de tudo pelo que Ele é, pela sua misericórdia, sua fidelidade e assim, apresentemos um verdadeiro louvor ao Senhor dos Exércitos, o Deus da salvação de todo aquele que crê! Aleluia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!