19 de fevereiro de 2014

Perseguição por conta do evangelho


Na vida cristã nada é fácil. Há quem diga que é fácil ser cristão, mas nós somos os responsáveis pelas complicações. Em certo ponto essa fala pode até ser verdadeira tendo em vista a nossa conduta incoerente com as Sagradas Escrituras, mas num sentido maior isso não passa de palavras ao vento. Se pararmos para refletir todo o conteúdo bíblico, não podemos negar que desde os primórdios o povo de Deus é perseguido. Falaríamos de Moisés sendo usado por Deus para conduzir o povo em retirada do Egito sob as ameaças de Faraó oprimi-los mais do que já fazia.

Poderíamos falar de outras situações, a exemplo dos profetas Isaías, Jeremias, Ezequiel e muitos outros, o chamado de cada um para o ministério, para a proclamação da verdade perante um povo rebelde. No Novo Testamento não há melhor exemplo de perseguição do que Jesus Cristo. Ele veio para falar toda a Palavra de Deus puramente, para anunciar o arrependimento, para dizer que a salvação é Deus quem concede; que é Deus quem chama o pecador para junto de si e que este não tem méritos perante o Soberano. O problema é que anunciando isso, ele estava rodeado de pessoas que se consideravam superiores, justas demais, impossibilitadas de errar e assim não reconheciam que Cristo era o único perfeito no meio deles.

Mais adiante, homens escolhidos por Cristo para estarem próximos a ele, aprendendo da doutrina das Escrituras, desfrutando de comunhão com ele, observando seus feitos gloriosos, tais homens teriam adiante um ministério que não lhes seria fácil de desenvolver. Com a subida de Jesus aos céus, ele enviou o Espírito Santo aos seus (os onze) e a partir de então, eles saíram para por em prática a sua missão. Em todos os relatos não há nada dizendo que suas vidas foram fáceis, sem padecerem aflições, perseguições, que todos lhe davam tapinhas nas costas e diziam que era maravilhoso estar em sua companhia porque eles não lhes confrontavam com a verdade. Pelo contrário, vemos isso e muito mais.

Estevão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo. Atos 6.8

Estevão é um dos muitos exemplos de cristãos compromissados com Deus, que testemunharam da sua Palavra verdadeiramente e não tiveram por preciosa a sua própria vida. Não pensemos que por falarmos a verdade, todos gostam de ouvi-la. Não se engane! Nem todos os que dizem amá-la realmente o fazem, pois o coração deles está habituado a ouvir o que lhes apraz, o que lhes deixa confortáveis acerca de seus erros.

Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos. 2 Timóteo 3.12

Ser perseguido por conta do evangelho não é sair por aí incitando alguém a brigar, mas é ser sal da terra e luz do mundo, ir contra o sistema mundano que está distante de Deus, que está decaído em seus delitos e pecados. O nosso testemunho deve estar coerente com as ordenanças de Deus e a busca por isso deve ser feita dia após dia. Na caminhada temos que entender que muitos irão nos acusar disso e daquilo, querendo colocar em questão palavras vãs as quais não procedem.

Atos 6.13 Apresentaram testemunhas falsas, que depuseram: Este homem não cessa de falar contra o lugar santo e contra a lei; 14 porque o temos ouvido dizer que esse Jesus, o Nazareno, destruirá este lugar e mudará os costumes que Moisés nos deu.

É privilégio para nós, termos sido libertados do império das trevas e sido transportados para o Reino do Filho do seu amor (Colossenses 1.13). Então também importa que nosso proceder nessa terra esteja inteiramente ligado aos mandamentos de Deus, nos quais devemos ter o nosso prazer e neles estarmos firmados (Salmos 1.2). Também é necessário que falemos da Santa Palavra de Deus e que não tenhamos medo das perseguições que podem nos sobrevir, porque a vida cristã está rodeada de tudo isso, mas maior é Deus que nos conduz sob a sua potente mão. Glória a Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alex Salustino

Alex Salustino
Cristão resgatado pelo precioso sangue de Cristo! Bibliotecário, blogueiro, músico, fotografo amador, graduando em marketing, proprietário da Alex Artes Gráficas. Sou o responsável por administrar o Pregando o Evangelho. Deus te abençoe!